Trombose Venosa Profunda (TVP)


A Trombose Venosa Profunda, conhecida popularmente por TVP é uma condição em que o sangue, no interior das veias (vasos que levam o sangue de volta ao coração) coagula, fora da hora e em local inapropriado.


Cerca de 90% das vezes o local em que isto acontece é nas pernas e o sintomas mais comum é dor e inchaço.


Quem usa anticoncepcional, fuma, tem varizes, problemas cardíacos, tumores malignos (câncer), é obeso ou já teve trombose, tem mais risco de desenvolver a TVP, mas também está sujeito a desenvolver pacientes que passaram por cirurgia de médio e grande porte, pessoas vítimas de traumas (acidentes), infecções graves, gestantes no início e após dar a luz (puerpério), além das pessoas que estão ou ficaram acamadas, paralisados, infartados e pessoas que farão viagens aéreas longas. Também temos que destacar a idade avançada e doenças da circulação (distúrbios da coagulação).


O maior risco da TVP na fase aguda é a embolia. quando um fragmento do coágulo se solta e viaja pela circulação, podendo levar ao quadro chamado embolia pulmonar, que podem ser leves ou fatais.


Na segunda fase, ou na fase crônica da doença a TVP, já passados dois ou quatro anos as veias acometidas se tornam insuficientes e sinais como a pigmentação da pele, varizes calibrosas, inchaço das pernas e até a formação de úlceras podem acontecer. chamamos esta etapa da doença de síndrome pós-trombótica e seus efeitos provocam além de danos estéticos, problemas sociais e implicam em tratamentos demorados, caros e desestimulantes.

Para o diagnóstico adequado o ultrassom doppler venoso é fundamental, uma vez que o diagnóstico clínico pode ser difícil ou suscitar dúvidas.


Para o tratamento adequado usamos medicamentos anticoagulantes ou fibrinolíticos (que dissolvem o trombo) em regime hospitalar ou residencial, além de uso de meias elásticas e demais medidas protetoras.

Por isso, não deixe de consultar sempre o especialista - o cirurgião vascular / angiologista - para evitar as complicações ou mesmo para o diagnóstico e adequado tratamento.


Grande Abraço!

Dr Ricardo Rizzo Luiz

9 visualizações